quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

LENTES INTRAOCULARES


Consulte Vídeos de Implante de Lentes Intraoculares aqui.



O conceito de implantar lentes intraoculares para correcção de altas miopias teve início nos anos cinquenta. Desde então a qualidade das lentes foi melhorando, novos modelos foram surgindo e novos conceitos baseados na estabilidade das lentes através da fixação à íris foram adoptados.
Actualmente estas lentes permitem a correcção não só da míopia mas também da hipermetropia e do astigmatismo. Foram desenvolvidas lentes flexíveis que reduzem significativamente o astigmatismo induzido pela cirurgia.
_ _

Lente de Câmara Posterior Tórica em Alto Míope com Queratocone (veja Vídeo aqui)

Alto míope com queratocone.
Acuidade visual do olho direito com -31 -2.50x100° = 3/10 (+1)
Acuidade visual do olho esquerdo com -27 -8.00x70° = 3/10 (+1)


Fotografias do olho direito: Lente de câmara posterior tórica (-8.00  +6.50) implantada a 16 graus.

Fotografias do olho esquerdo: Um segmento de anel (Anel de Ferrara 0,20mm/140 graus de arco) no quadrante infero-nasal e Lente de câmara posterior (-5 dioptrias).

Um mês e meio após as cirurgias:
Acuidade visual do olho direito sem correcção = 8/10 (-1)
Acuidade visual do olho esquerdo sem correcção = 8/10 (-2)
_ _

Lente Add-On (veja Vídeo aqui)

Paciente de 59 anos com antecedentes de cirurgia refrativa.
No olho esquerdo:
- Corrigiu 12 dioptrias de miopia há cerca de 15 anos (Laser)
- Cirurgia de catarata há 2 anos (Lente tórica de câmara posterior)

Recorre à consulta por baixa visão do olho esquerdo (acuidade visual com -2.00 -3.00x170 = 3/10).
Paquimetria corneana no ponto mais fino = 270 micra (Contra-indicado retratamento Laser)
Contagem do número de células endotelial = 1100 células (Baixo número para se ponderar substituição da lente intraocular)
Proposta para implante de Lente Add-On no sulco (Implante de nova lente sobre a lente que já tinha - "Piggyback")


Fotografias tiradas uma semana após a cirurgia.
Observa-se a Lente tórica de câmara posterior no saco (marcas na lente são três pontos no eixo a 160 graus) e a Lente Add-On (-5.50 +3.00x80) no sulco (marcas na lente são traços no eixo a 80 graus).

Um mês após a cirurgia, a acuidade visual do olho esquerdo sem correcção é de 7/10.
_ _

Lente fáquica de apoio angular - AcrySof® Cachet

Gestor de 28 anos, saudável.

Acuidade visual do olho direito (com lente de contacto de -9,00 dioptrias) = 10/10
Acuidade visual do olho esquerdo (com lente de contacto de -11,00 dioptrias) = 10/10 (-1)

Profundidade da câmara anterior (do endotélio) no olho direito de 3,23mm e 3,19mm no olho esquerdo.
Diâmetro pupilar (em condições de baixa luz) no olho direito de 3,9mm e 4,1mm no olho esquerdo.
Contagem endotelial de 2578 e 2477 células no olho direito e esquerdo respectivamente.

Implante bilateral de lentes AcrySof® Cachet por abertura corneana de 2.8mm. Viscoelático utilizado: Provisc®. Uma semana antes da cirurgia foram realizadas duas iridotomias em cada olho com LASER YAG.



Fotografias do olho direito tiradas no dia seguinte á cirurgia (acuidade visual (sem correcção) do olho direito= 10/10 (-1) e do olho esquerdo= 10/10 (-2)).

Uma semana após a cirurgia o paciente apresentava acuidade visual (sem correcção) do olho direito= 12/10 (+1) e do olho esquerdo= 12/10 (-2)).
_ _

Lente fáquica de fixação à íris - Artisan®

Paciente de 34 anos, saudável.
Acuidade visual (óculos) do olho direito -12,00 -2,50x50º = 6/10 (-1) e olho esquerdo -11,00 -1,00x175º = 6/10
Profundidade da câmara anterior (do endotélio) no olho direito de 3,14mm e 3,12mm no olho esquerdo. Contagem endotelial de 2467 e 2448 células no olho direito e esquerdo respectivamente.


Introdução bilateral de lentes Artisan® Ophtec BV (-13,5 D no olho direito e -12,0 D no olho esquerdo) em Agosto 2008 por abertura corneana de 6mm. Viscoelástico utilizado: Provisc®. Uma semana antes da cirurgia foram realizadas duas iridotomias em cada olho com LASER YAG.

Fotografias tiradas 15 dias após a cirurgia (acuidade visual em binocularidade (sem correcção) de 6/10 (-1).
_ _

Lente fáquica de fixação à íris - Artiflex® (veja Vídeo aqui)

Professora de 53 anos, saudável.
Alta míope (olho direito: -6,00 -1,50x80º = 7/10(-1) e olho esquerdo: -6,50 = 9/10 (+1)).
Não usa óculos para perto.
Motivo da consulta: Deixar de usar óculos para longe.
Foi-lhe proposta colocação de lentes intraoculares de fixação à íris (Artiflex® Ophtec BV de 6mm) por abertura corneana superior de 3mm, em ambos os olhos.
Profundidade da câmara anterior (do endotélio) no olho direito de 3,2mm e no olho esquerdo de 3,3mm.
Contagem endotelial de 2482 células no olho direito e 2410 no olho esquerdo.
Uma semana antes da cirurgia foram realizadas duas iridotomias em cada olho com LASER YAG.


Fotografias tiradas um mês após a cirurgia.

Um mês após a cirurgia, a paciente apresentava acuidade visual, em binocularidade e sem correcção, de 10/10 (-2).
_ _

Lente fáquica de fixação à íris - Artisan® tórica

Empregada fabril, 24 anos, saudável

Motivo da consulta: deixar de usar lentes de contacto e óculos

Olho direito: -4,00 -6,75x20º  = 6/10
Olho esquerdo: -2,00 -6,00x160º  = 8/10

Como apresentava valores elevados de astigmatismo (-6,75 no olho direito e -6,00 no olho esquerdo) colocou-se a hipotese de implantar lentes intra-oculares tóricas (i.é. para além de corrigirem a miopia também corrigem o astigmatismo).

Após estudo completo verificou-se que preenchia todos os critérios de segurança para a colocação das referidas lentes.





Fotografias tiradas 2 semanas após a cirurgia.
Acuidade visual sem correcção do olho direito: 8/10 e do olho esquerdo: 10/10(-2).
_ _

Lentes Intraoculares para Cirurgia de Catarata

1 - Lentes Multifocais

Paciente de 66 anos com catarata bilateral.
O paciente pretendia deixar de usar óculos de longe e perto após a cirurgia.
Após a extracção das cataratas (facoemulsificação do cristalino) foram implantadas lentes multifocais.  




Fotografias tiradas um mês após a cirurgia.

Observa-se, através da pupila, o desenho da lente multifocal (pequenas circunferências concêntricas na sua face anterior - lente apodizada, asférica e difractiva - Restor®) que permite visão para longe e perto.

Um mês após a cirurgia, a paciente não necessita de óculos para longe nem para perto.
_ _

2 - Paciente com Alto Astigmatismo - Lentes Tóricas de Câmara Posterior

Paciente de 55 anos, alto hipermétrope, hipertenso.

Motivo da consulta: Deixar de usar óculos (não se importava de usar óculos para perto)
Acuidade visual do olho direito (+7,00 +3,50x80º) = 5/10 e do olho esquerdo (+7,50 +3,75x80º) =5/10.

Foi proposto para cirurgia de cristalino transparente bilateral (técnica igual á cirurgia de catarata) com implante de lente intraocular de câmara posterior tórica (isto é, corrige também o astigmatismo).
Anestesia tópica (apenas gotas) e sem internamento.



Fotografias tiradas ao olho esquerdo, uma semana após a cirurgia, com a pupila dilatada farmacológicamente para melhor observação da lente intraocular. Observa-se lente de câmara posterior tórica (Acrysof® Toric), correctamente centrada no eixo visual. A presença das duas marcas (conjunto de três pontos na zona superior e inferior da lente) no eixo dos 85º, comprova o correcto alinhamento da lente com o eixo do astigmatismo a corrigir (cálculo realizado levando em linha de conta o ângulo de abertura da córnea).

Um mês após a cirurgia o paciente apresenta acuidade visual, sem correcção e em binocularidade de 6/10.
Usa óculos para perto com +2,50 em ambos os olhos.
_ _

3 - Lentes Multifocais Tóricas

Paciente de 57 anos interessada em deixar de usar óculos progressivos de forma definitiva.
A paciente era míope e tinha astigmatismo em ambos os olhos.
Era présbiope (perda gradual da visão de perto relacionada com a idade).
Realizou cirurgia de cristalino transparente (técnica igual á cirurgia de catarata) com implante de lentes multifocais tóricas (corrigem o astigmatismo assim como a visão de longe e perto).


Fotografias tiradas uma semana e meia após a cirurgia.
Nas fotografias observamos os aneis concêntricos centrados na pupila.
As lentes (AT LISA Toric® 909M - Carl Zeiss) apresentam duas marcas no seu bordo periférico que devem ficar alinhadas segundo o eixo do astigmatismo da paciente (neste caso a 85 graus).

Uma semana após a cirurgia a paciente apresenta acuidade visual para longe 10/10 sem correcção e J1 para perto. Não precisa de óculos para realizar qualquer actividade.
_ _

4 - Lentes Acomodativas - Crystalens® AO

Paciente de 54 anos com catarata subcapsular posterior.
Optou pelo implante de lentes acomodativas (a lente tem um movimento antero-posterior simulando a acomodação de um cristalino).

 
Fotografias tiradas 15 dias após a cirurgia.
Um mês após a cirurgia tinha acuidade visual sem correcção para longe 10/10 e J3 para perto (necessitando apenas de uma pequena graduação para perto).
_ _

5 - Lentes Multifocais TRI

Lente que permite visão para longe, perto e distância intermédia (ex. computador).

 
 
Fotografias tiradas uma semana após a cirurgia.
Lente AT LISA tri® 839MP - Carl Zeiss.
_ _

80 comentários:

  1. Boa tarde.
    Tenho 46 anos de idade , miopia e astigmatismo (OD -8 ,1.25 a 90º ; OE -8 , 1.25 A 90º)e agora começo a ver mal ao perto.
    Andar de oculos não me chateia (uso oculos desde os 6 anos de idade)..mas oculos com as lentes que uso (muito espessuas mesmo que de espessura reduzidae cada vez mais caras pois agora terão que ser progressivas)..chateia.
    Por outro lado na ultima consulta de oftalmologia foi-me dito que estou a desenvolver uma catarata no olho esquerdo.
    A minha questão é : é possivel operar ás cataratas e reduzir a miopia?

    ResponderEliminar
  2. Por definição a catarata é uma opacidade do cristalino. Esta estrutura intraocular funciona como uma lente que, no seu estado não acomodativo contribui com cerca de 15 a 20 dioptrias para o poder refractivo total do olho humano. Por essa razão, quando uma pessoa é submetida à cirurgia de catarata é-lhe simultaneamente introduzida uma lente intraocular que vai "substituir" o poder refractivo do cristalino. É claro que a sua miopia resulta principalmente da combinação de três factores: (potência da córnea, potência do cristalino e comprimento axial do olho), no entanto, e para simplificar, quando realizamos os cálculos para determinar a potência da lente intraocular a introduzir durante a cirurgia de catarata, temos que levar em linha de conta as suas oito dioptrias de miopia, e introduzir uma lente cuja potência faça com que o paciente deixe de ter necessidade de usar óculos para ver ao longe.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  3. Olá, tenho hipermetropia alto grau (+ 17 em ambos os olhos). É possível realizar tal cirurgia em mim? Obrigaod.

    ResponderEliminar
  4. Os meus cumprimentos.
    A sua hipermetropia poderá ser corrigida através do implante de lentes intraoculares. Dependendo da sua idade poderemos optar por lentes fáquicas (de fixação à íris, de apoio angular ou de câmara posterior) ou pela aspiração do cristalino e implante de lentes intraoculares de câmara posterior (pseudofaquia). Em ambos os casos temos que estudar cuidadosamente os seus olhos para seleccionarmos a melhor opção.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  5. Boa Noite.
    Chamo me João Pedro tenho 29 anos e utilizo oculos desde os 20 anos.
    O olho direito esta estabilizado, o esquerdo ainda não.
    OD
    Esf: -2,25 ; Cil: -1.75 eixo: 75
    OE
    Esf: -2.50 ; Cil: -0.75 eixo: 100
    Ja fui a uma consulta para laser, o medico disse que tenho a cornea fina.
    É possivel fazer uma operação atraves de Artisan ou Artiflex?

    ResponderEliminar
  6. Os meus cumprimentos Sr. João Pedro.
    A refracção que indica pode ser corrigida através do implante de uma lente Artiflex tórica (corrige a miopia e o astigmatismo)em ambos os olhos, caso a profundidade da câmara anterior, contagem do número de células endoteliais e a pupilometria em condições escotópicas (baixa luz) o permitam.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  7. boa tarde, tenho miopia deste de pequeno e hoje já tenho 20 graus em cada vista, estou com 28 anos, seria possivel o emplate destas lente nesse caso em meus olhos, por favor tire essa duvida minha obrigado...

    ass: Rogério

    ResponderEliminar
  8. Os meus cumprimentos Sr. Rogério.
    Se olharmos apenas para a sua graduação (-20 dioptrias) e para a sua idade, há lentes fáquicas intraoculares que corrigem totalmente essa graduação. É possível corrigir erros refractivos, com este tipo de lentes, até cerca de -24,5 dioptrias (dependendo da presença ou não de astigmatismo associado).

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  9. Olá, tenho 28 anos e uso óculos desde os 3.
    Actualmente a miopia parece ter estabilizado.
    OD: Esf -11.50; Cil -3.00 Eixo 10º
    OE: Esf -10.50; Cil -2.00 Eixo 170º

    Já antes me informaram que facilmente corrigiria a miopia com um implante de lentes, mas precisaria de óculos para corrigir o astigmatismo.
    Será possivel utilizar um implante intra-ocular que me liberte totalmente de óculos?(isto é até começar a perder a visão ao perto lá por volta dos 40/45 anos)

    Cumprimentos, atentamente
    Alexandre

    ResponderEliminar
  10. Álvaro Sá04 junho, 2010

    Os meus cumprimentos Sr. Alexandre.
    A correcção total do seu erro refractivo é possivel (desde que apresente todas as condições oculares) através do implante de lentes fáquicas intraoculares tóricas (lentes que corrigem a miopia e o astigmatismo em simultaneo), não havendo por isso necessidade de usar óculos após a intervenção cirurgica.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  11. Olá boa noite
    chamo-me Noémia, tenho 51 anos, sou hipermetrope, com 7 e 7.30 diopetrias,comecei a usar óculos com 8 anos e lentes de contacto com 13 anos, ainda uso lentes de contacto sem problemas.Como já apresento problemas de visão que não são corrigidos, nomeadamente, visão ao perto, foi-me aconselhado implante de lentes.Gostaria q me pode-se tirar algumas duvidas.
    Poderá haver risco de lesões irreversíveis, durante e depois da cirurgia? As lentes têm tempo de duração q seja necessário repetir a cirurgia? teremos q ter cuidados especiais?
    Muito obrigada
    Cumprimentos
    Noémia

    ResponderEliminar
  12. Os meus cumprimentos Dª. Noémia.
    Pelo que entendi a proposta que lhe foi feita foi para implante de lentes intraoculares de câmara posterior (i.é. em substituição do seu cristalino) multifocais (permitem boa visão para longe, intermédio e perto sem recurso ao uso de óculos).
    Pelo facto de ter uma alta hipermetropia e de, aparentemente, não apresentar astigmatismo, parece ser um óptimo caso para este tipo de procedimento, no entanto, não basta este tipo de informação para podermos, com toda a certeza, afirmar que vai ter sucesso. É necessário um estudo mais aprofundado dos seus olhos.
    Quanto ao procedimento cirurgico em si, ele tem os mesmos riscos que uma cirurgia de catarata. As lentes teoricamente são permanentes (i.é. não haverá necessidade de as substituir no futuro) e, após ter recuperado completamente da intervenção cirurgica, não haverá cuidados especiais a ter com os seus olhos, para além de dever realizar uma consulta de "rotina" uma vez por ano.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  13. Boa Tarde,

    Gostaria de colocar algumas questões se possível. Uso oculos desde os 10 anos de idade, agora tenho 25 quase 26 anos. Tenho miupia de 7 dioptrias (penso q se pode dizer assim) e tenho astigmatismo. Tenho a cornea fina. Seria possível ser sujeita a uma intervenção cirurgica? Qual seria a mais indicada?
    Melhores cumprimentos,
    Ana Lisa

    ResponderEliminar
  14. Os meus cumprimentos Dª. Ana Lisa.
    Tendo em conta a sua idade e apresentando uma espessura corneana que desaconselha a correcção por Laser, na minha opinião, o seu erro refractivo (miopia e astigmatismo) pode ser corrigido através do implante de lentes intraoculares fáquicas tóricas (desde que os seus olhos preencham todas as condições para o seu implante o que implica a realização de exames especificos).

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  15. Boa noite! Tenho catarata e gostaria de saber se optar pela lente intra-ocular multifocal (uma das que o médico me indicou) se irei me livrar em definitivo dos óculos? qual a possibilidade de usá-la e ainda assim vir a necessitar de óculos? (a) Fernando Fernandes

    ResponderEliminar
  16. Os meus cumprimentos Sr. Fernando Fernandes.
    No acto cirurgico da remoção da catarata é necessário, em simultâneo, o implante de uma lente intraocular. Essa lente pode ser multifocal, isto é, permite uma boa visão em vários pontos focais (longe, perto ou distância intermédia). Há vários tipos de lentes multifocais, com caracteristicas distintas que devem ser seleccionadas mediante as necessidades e o estilo de vida do paciente. Se o cálculo da lente intraocular for exacto, o paciente ficará independente do uso de óculos o resto da sua vida.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  17. Tenho 67 anos. Uso oculos há alguns anos principalmente para ler. Ultima prescrição em Jan 2010, para oculos lentes progressivas, foi:

    O.D. Longe-Esfera +1.25; Cilindro +0.75
    Perto-Esfera +4,25; Cilindro +0,75

    O.E. Longe-Esfera +1.00; Cilindro +0.50
    Perto-Esfera +4,00; Cilindro +0,50

    Pergunto: esta situação é operável por LASIK ou Lentes Intraoculares. Desde já muito obrigado por uma resposta.
    Atentamente,
    Jose Moreira
    j.moreira@laminarmad.com
    tlm 932516171

    ResponderEliminar
  18. Os meus cumprimentos Sr.José Moreira.
    Apesar de já existir um perfil de tratamento no LASIK para pessoas que, para além da dificuldade de visão para longe também têm dificuldade para perto (PresbiLasik), na minha opinião, o Sr. Moreira pela idade e pela refracção que usa terá melhores resultados através do implante de lentes intraoculares multifocais. É preciso salvaguardar que a selecção do tipo de lentes e o seu cálculo é determinante para a obtenção de bons resultados.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  19. Boa noite...
    Uso oculos desde meus 3 anos,hoje estou com 16,5 no o D,e 14,5 olho E,já fiz alguns exames para fazer algum tipo de cirurgia,e sempre escuto não,por minha cornea ser muito fina,será que essa lente artisan resolverá meu grande problema,pois meus olhos não aguentam + lentes de contato devido eu usar + de 17 anos,hoje estou com 34 anos e gostaria de me livrar desses oculos e dessas lentes...
    atenc soraya glene...

    ResponderEliminar
  20. Os meus cumprimentos Dª. Soraya.
    Partindo do principio que os seus olhos têm uma contagem de células endoteliais normal, uma profundidade de câmara anterior adequada (i.é "espaço" para colocação da lente) e um diâmetro pupilar (em condições de baixa luz) dentro de determinados limites, uma lente intraocular fáquica (ex. Artisan) pode ser a solução para deixar de usar óculos e/ou lentes de contacto.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  21. Boa noite Dr. Álvaro Sá!
    Uso óculos desde que tenho 5 anos (altura em que entrei na 1ª classe)mas a oftalmologista acredita que já deveria ter miopia antes dessa altura... O astigmatismo no olho esquerdo apareceu mais tarde aos 14/15 anos e mantém-se apenas no olho esquerdo com meio grau. A minha miopia é alta de 8 a 8,5 O.D e O.E respectivamente! Uso lentes de contacto flexiveis e óculos! Tenho 29 anos e nas últimas duas consultas a minha miopia não sofreu alterações e o astimagtismo melhorou! Que tipo de cirurgia me recomendaria! Cumprimentos e desde já obrigada!

    nota - gostaria muito de poder fazer a operação, tem acordo com ADSE?

    ResponderEliminar
  22. Os meus cumprimentos Dª. Andreia.
    Pelo facto de ter 29 anos e a sua graduação estar estável é candidata a realizar cirurgia refractiva. Como a sua graduação é de -8,00D no olho direito e -8,50D no olho esquerdo, na minha opinião deveria realizar o implante de lentes intraoculares fáquicas (após confirmação de todos os pârametros necessários para o implante das referidas lentes) para correcção da sua miopia. Este tipo de cirurgia também corrige, em simultâneo, o seu astigmatismo.

    Nota: Tenho acordo com ADSE (por favor aceda ao "link" dos Contactos neste Blog).

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  23. Boa noite Dr. Alvaro Sá

    Fui operada e coloquei lentes veriflex, mas não fiz o laiser antes da operação e fiquei a ver reflexos por baixo do olho (muito incomodativos) e fiquei a ver tudo muito mais escuro gostava de saber se acha que é normal?

    ResponderEliminar
  24. Os meus cumprimentos Dª. Joana.
    As lentes Veriflex são iguais ás lentes Artiflex (ver fotos). Não é obrigatório realizar as iridectomias (pequena abertura na periferia da íris através de Laser Argon e/ou YAG) antes da cirurgia. Elas podem ser realizadas durante a cirurgia (com um pequeno corte na periferia da íris), no entanto, podem não ficar tão perfeitas e correr maior risco de surgir um hifema (sangue na câmara anterior) e/ou inflamação intraocular. Este tipo de lente tem que ficar perfeitamente centrada na pupila, caso contrário pode dar perturbações visuais semelhantes às suas (ex: se a lente estiver demasiado "subida" pode ter reflexos "por baixo" porque a pupila ultrapassa o bordo inferior da lente).

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  25. Boa Noite Dr.àlvaro de Sá!

    Tenho miopia e astigmatismo desde os 12 anos e como tenho a córnea demasiado fina vou colocar as lentes intra-oculares.Gostaria de saber se a anestesia é local ou geral nestes casos, se o pós operatório é doloroso e se tenho que andar com a vista tapada durante algum tempo e quanto tempo demora até vermos nitidamente.
    Obrigado pela a atenção!

    Ana Pires

    ResponderEliminar
  26. Boa noite Dª. Ana Pires.
    O implante de lentes intraoculares pode ser realizado com anestesia local (colírios) ou, se o paciente preferir, anestesia geral. Não há qualquer tipo de dor no pós-operatório e não há necessidade de "tapar" os olhos após a cirurgia. De uma forma geral, o paciente já tem uma boa visão no dia seguinte, no entanto, ela melhora em poucos dias.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  27. fiz uma cirurgia com implante de lente AcrySof® Cachet a 2 meses e deis de então fico vendo halos e ofuscação estou usando um colirio chamado pilocarpina 2% mais sei que não é bom usar por longo prazo, quero saber se tem outra forma sumir essas coisas que vejo, ou se com um tempo mais prolongado melhora.

    ResponderEliminar
  28. Os meus cumprimentos.
    Um dos critérios de selecção para implante de lentes fáquicas (ex: Lente Acrysof Cachet - ver fotos acima) é o diâmetro pupilar em condições de baixa luz (mesópico/escotópico). As queixas que apresenta são sugestivas de lente descentrada (não está perfeitamente alinhada no centro da pupila) ou o diâmetro da sua pupila (especialmente em condições de baixa luz) é maior que o diâmetro da zona óptica da lente (6mm). Estas queixas podem ser agravadas por outras razões (ex: existência de erro refractivo residual, olho "seco", inflamação ocular, etc.). A Pilocarpina 2% diminui farmacológicamente o diâmetro da pupila (miose) e, por essa razão, as suas queixas diminuem.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  29. Bom dia Dr. Alvaro Sá, gostava de saber se este tipo de cirurgia com lente inta-ocular é reversivel? as mesmas podem ser retiradas caso não fiquem bem colocadas?

    ResponderEliminar
  30. Os meus cumprimentos Dª. Joana.
    O implante de lentes fáquicas intraoculares é reversível. Podemos remover as lentes intraoculares em qualquer altura e, o paciente pode voltar a usar os óculos e/ou lentes de contacto que tinha antes da cirurgia.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  31. Olá Doutor! Estive a ver a sua entrevista onde falava que uns dias antes da operação para colocaçao de lentes intraoculares que é necessário fazer 2 furos na íris.È sempre necessário isso ser feito para este tipo de cirurgia? Dá dores depois? Tem que ser feito obrigatóriamente uns dias antes ou pode ser feito no dia da colocação das lentes?
    Obrigada!

    Ana

    ResponderEliminar
  32. Os meus cumprimentos Dª. Ana.
    No implante de qualquer lente fáquica de câmara anterior é, na minha opinião, obrigatório a realização de uma ou mais iridotomias ("furo" na íris). Esta iridotomia pode ser realizada durante a cirurgia de implante da lente (no entanto corremos o risco de provocar uma pequena hemorragia e/ou de ficar demasiado grande levando a queixas visuais futuras de dificil resolução) ou até dois dias antes da cirurgia através de um Laser YAG. Desta forma as iridotomias são mais controladas e há menor risco de hemorragia. Este procedimento Laser não provoca qualquer tipo de dor após a sua realização.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  33. OLÁ DR.ALVARO,TENHO MIOPIA E ASTIGMATISMO:

    OD:-10,25 (ESF)/ -2,25(CIL)
    OE:-7,25 (ESF)/-2,00 (CIL)

    GOSTARIA DE DEIXAR DE USAR ÓCULOS/LENTES,ENTÃO MEU OFTALMOLOGISTA RECOMENDOU A CIRURGIA DE IMPLANTE DE LENTES CACHET, POIS NÃO POSSO FAZER A LASER. GOSTARIA DE SABER O VALOR ESTIMADO DESSA CIRURGIA E SE NO MEU CASO EXISTE OUTRO TIPO DE CIRURGIA ALÉM DA CACHET?

    ResponderEliminar
  34. Os meus cumprimentos.
    A lente Cachet corrige a miopia mas não corrige o astigmatismo. Perante a sua refracção eu propunha uma lente intraocular fáquica de fixação á íris que corrigisse a miopia e o astigmatismo (ex: Artisan tórica; Artiflex tórica ou Veriflex tórica).

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  35. Bom dia, Dr. Álvaro. Estive consigo no passado sábado onde me foi sugerida a colocação de lentes fáquicas. Surgiu-me, entretanto, uma dúvida. Tendo em conta que serão lentes que poderei ter colocadas todo o resto da minha vida, quais são as probabilidades de a minha miopia se manter estável. É comum haver alteração das graduações mesmo depois de se estar estável há mais de 2 anos? Se isso acontecer posso usar "lentes em cima de lentes"? Ou terei que retirar as desajustádas e colocar novas?
    Muito obrigada. Um Beijinho, Marta Paúl

    ResponderEliminar
  36. Os meus cumprimentos Dª. Marta.
    Teoricamente se a sua miopia está estável há pelo menos dois anos, a probabilidade de ela aumentar é muito reduzida. Caso ela aumente, podemos substituir as lentes intraoculares ou realizar um tratamento de superficie (Laser na córnea) corrigindo apenas a miopia que surgiu de novo ou, caso prefira, usar lentes de contacto sem retirar as lentes intraoculares.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  37. Boa Noite Dr. Álvaro,
    A minha dúvida é se é possível realizar a cirurgia de lentes intra oculares em míopes baixos nomeadamente na ordem de - 1 dioptria visto que no meu caso foi desaconselhado o Lasik por sofrer de olho seco.

    José Gonçalves

    ResponderEliminar
  38. Os meus cumprimentos Sr. Gonçalves.
    A cirurgia de implante de lentes intraoculares fáquicas (isto é, paciente com cristalino) realiza-se com erros refractivos iguais ou superiores a três dioptrias.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  39. Bom dia Dr. Sá. Gosto muito das suas publicações. Estou com uma dúvida: Meu OD -0,25-2,00 e 105º OE-2,00 e 80º Qual o método de correção mais indicado para mim, o Lasik, o PRK ou as lentes intraoculares? Um forte abraço. Leonardo

    ResponderEliminar
  40. Os meus cumprimentos Sr. Leonardo.
    Com a sua refracção, caso tenha condições, optava pela realização de um tratamento de superfície (LASIK ou PRK).

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  41. Boa noite Dr. Álvaro Sá,
    Fiz cirurgia ás duas vista com o laser lasic há cerca de 15 anos mas a visão regrediu e hoje com 43 anos estou com -3 OD e -8 OE para alem de ter ficado com as vistas secas e foto fobia. Gostaria de saber se mesmo tendo feito o lasic posso ser candidato ao uso de umas lentes interoculares ?
    Atentamente Ricardo Cravo

    ResponderEliminar
  42. Os meus cumprimentos Sr. Cravo.
    O facto de ter feito Lasik não contra-indica o implante de lentes intraoculares. Como qualquer candidato ao implante destas lentes é fundamental realizar um estudo completo aos seus olhos para garantir que é um bom candidato a este tipo de cirurgia.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  43. Boa noite Dr.Alvaro Sá,
    Tendo eu usado durante 20 anos lentes de contacto, estas causaram me o olho seco e a córnea desgasta, tenho no OD -2,75-1.75 60' e no OE -2.00-1.25 145'.
    Estou em avaliação para fazer cirurgia, foi-me aconselhado não fazer a lazer pelo facto de ter a córnea gasta, mas sim colocar lentes introculares, gostaria muito de ouvir a sua opiniao.
    Obrigado.

    ResponderEliminar
  44. Os meus cumprimentos.
    Como sabe o Laser é um tratamento de superfície que corrige a miopia e o astigmatismo na córnea. Se a sua córnea não tem condições para a realização do Laser temos que optar pelo implante de lentes intraoculares (no seu caso Tóricas para corrigir também o seu astigmatismo). Para ser possível o implante de lentes intraoculares os seus olhos têm que reunir várias condições. Por esse motivo está em avaliação. Se todo o estudo se revelar favorável deve optar pelas lentes intraoculares.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  45. Dr. Álvaro Sá,
    Admiro seus conhecimentos e sua capacidade de resposta.
    Necessito de óculos para ver ao perto e da vista direita tenho também graduação já elevada para ver ao longe. O que eu queria saber é se a implantação de lente me dá uma visão normal ou é como as lentes progressivas em que tem que se movimentar a cabeça. Também gostaria de saber essa lente interna traz efeitos secundários, como irritação ou secura.
    Os meus cumprimentos

    ResponderEliminar
  46. Os meus cumprimentos Sr. Santos.
    A cirurgia a que se refere é a de cristalino transparente, isto é, substituição do cristalino por uma lente intraocular.
    Há vários tipos de lentes intraoculares mas as que são indicadas para o seu caso são as multifocais ou as acomodativas. Ambas permitem independência do uso de óculos para longe, perto e visão intermédia (ex. computador).
    A forma de "funcionamento" destas lentes é diferente dos óculos progressivos e, por isso, não é preciso movimentar a cabeça para encontrar a melhor posição para ter boa visão para perto.
    É, no entanto, importante que seja informado, antes da cirurgia, sobre as características e particularidades de cada uma das lentes. Elas devem ir de encontro às necessidades de cada individuo.
    Este tipo de lentes não traz efeitos secundários como irritação ou secura ocular.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  47. Olá Dr. Álvaro,
    Tenho miopia e astigmatismo.
    OE: -6,5 (miopia) e -3,25 (astigmatismo)
    OD: -5,75 (miopia) e -2,5 (astigmatismo)
    Ao longo dos anos fiz vários exames para ver o desenvolvimento da miopia e do astigmatismo. Gostava de deixar de usar as lentes e os óculos e neste momento (com 33 anos) tenho a mipia e o astigmatismo estabilizado, mas tenho a retina fina para o LASIK.
    Gostaria de saber qual seria a intervenção mais adequada, o PRK ou a colocação de lentes intraoculares? E qual a anestesia que utilizam nos dois casos?
    Obrigada

    Vera

    ResponderEliminar
  48. Os meus cumprimentos Vera.
    Calculo que queria dizer que a sua córnea não tem espessura suficiente para realizar o LASIK. Se não tem condições para realizar LASIK também não tem para realizar PRK porque, apesar das diferenças, ambos são tratamentos da superfície do olho. Por esta razão, a única intervenção possível na sua idade (e caso tenha condições para isso) é o implante de lentes fáquicas tóricas. Este implante pode ser realizado apenas com anestesia tópica ou, caso queira, com anestesia geral.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  49. Olá Dr Álvaro Tenho miopia e astigmatismo
    OE -14,50 (miopia) e -1.75 astigmatismo
    OD -13,00 (miopia) e - 3,00 astigmatismo
    Vale salientar que no olho esquerdo já tive um descolamento de retina no ano de 2012 fiz todo os procedimentos, e coloquei no lugar, saliento que tenho um pouco de catarata, no olho direito fiz uma prevenção de laser e resentimente tive um descolamento de vitreo,gostaria de saber se o implante de lente facica é recomendada para mim só pelo fato de ser alto miope e ter problemas de descolamento de retina?

    ResponderEliminar
  50. Os meus cumprimentos Sr. Diego Valença.
    Se a retina estiver aplicada e "protegida" ( isto é, sem zonas com risco de rasgar, ou zonas com risco mas tratadas com Laser), pode ponderar o implante de uma lente fáquica (desde que preencha as condições necessárias para o seu implante - ver respostas anteriores). Qualquer paciente (especialmente alto míope), com ou sem antecedentes de rasgadura ou descolamento de retina, deve fazer um exame prévio à retina, para garantir o mínimo risco de intercorrências na retina após qualquer cirurgia intraocular.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  51. Boa tarde, Dr. Álvaro!
    Parabéns pelo seu trabalho! Que Deus continue abençoando o seu trabalho!
    Escrevo para lhe perguntar uma pequena dúvida.
    Sou brasileira, tenho alta miopia e, depois de fazer todos os exames necessários, meu médico me informou que estou apta a fazer a cirurgia da Lente Cachet.
    Ele me avisou de um inconveniente que eu posso sentir em condições de pouca luz. No exame, em que minha pupila foi dilatada com medicamento, o resultado foi de que minha pupila mede 8 mm. Segundo ele, a lente Cachet não alcança essa medida e, por isso, eu poderia ver halos em ambientes escuros como numa sala de cinema por exemplo. Mas, disse também que existem medicamentos que podem ajudar a diminuir a pupila em ocasiões especiais.
    Enfim, eu gostaria de entender o quanto isso pode me prejudicar. Não consigo imaginar que limitação eu posso vir a experimentar. Esta será uma dificuldade pequena se comparamos à dificuldade que experimento hoje com a altíssima miopia? Na sua opinião, o que é pior, o que oferece mais limitação ao paciente: a altíssima miopia ou os halos no escuro?
    Desde já, agradeço imensamente pela sua atenção e disponibilidade.
    Abraços,

    Vanessa Biali

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os meus cumprimentos Dª. Vanessa Biali.
      A óptica da lente Cachet tem 6 mm de diâmetro e, por essa razão, pessoas com pupilas que dilatem mais do que esse diâmetro (com a diminuição da luz a pupila dilata) vão ter perturbações da visão.
      Por aquilo que me diz a sua pupila tem 8 mm após dilatação farmacológica, mas essa informação não é importante. O que importa é o diâmetro da pupila em condições de baixa luz e sem efeito farmacológico (isto é, sem aplicação de gotas). Se o diâmetro das suas pupilas for igual ou inferior a 5 mm pode pensar em implantar as lentes Cachet. Se for superior a 5mm não deve implantar as lentes porque vai ter perturbações em ambientes com pouca luz.
      Atenção que o diâmetro pupilar não é o único critério para o implante de lentes fáquicas.

      Álvaro Sá

      Eliminar
    2. Bom dia, Dr. Álvaro!
      Muito obrigada pelo seu retorno e, especialmente, por aliviar o meu coração.
      Mais uma vez, parabéns pelo seu trabalho educativo! Um trabalho tão importante, mas que poucos estão dispostos a fazer.
      Sucesso sempre!
      Abraços,

      Vanessa Biali

      Eliminar
  52. Boa noite Dr. Àlvaro!
    À dois anos coloquei as lentes intra-oculares de fixação á iris para correção de miopia e astigmatismo.Agora estou grávida e a ginecologista quer saber se eu poderei ter um parto natural, ou se ao fazer força poderá fazer as lentes sairem do lugar. Obrigada!
    Ana Veiga

    ResponderEliminar
  53. Os meus cumprimentos Dª. Ana Veiga.
    Muitos parabéns pela sua gravidez!
    Se não houver outro inconveniente, pode ter um parto "natural" (eutócico) porque as lentes intra-oculares de fixação à íris não sairão do seu lugar apesar do esforço que terá que fazer nessa altura.
    Felicidades!

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  54. Bom dia Dr.Alvaro Sá
    minha duvida é:tenho OE 11, OD 2,25 de miopia,fui indicada a fazer cirugia intracular, porem meu plano nao cobre, apenas cirugia refrativa de 4 a 10graus. sendo assim eu podeia ser submetido a cirugia a lazer nesse OE 11 ainda q a correçao nao fosse total?

    ResponderEliminar
  55. Boa noite. Coloquei lente intra ocular em 2006. Desde então fui seguido por um oftalmologista, no ano passado mudei de oftalmologista e ele disse que tenho de fazer um exame anual que não sei o nome e que é bastante dispendioso, que até então nunca tinha feito. Gostaria de saber se tenho mesmo de fazer esse exame ou o oftalmologista consegue ver no exame normal da consulta. Que cuidados tenho de ter ao longo do tempo? Que precaucoes tenho de ter e exames a fazer?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os meus cumprimentos.
      Todos os pacientes que implantam lentes fáquicas intraoculares, devem realizar, pelo menos uma vez por ano, a Biomicroscopia especular endotelial. Este exame é obrigatório antes da cirurgia de implante das referidas lentes. Com este exame avaliamos a "saúde" do endotélio corneano, fundamental, entre outros, na transparência da córnea.

      Álvaro Sá

      Eliminar
    2. Boa noite!
      O meu obrigado desde já pela resposta, não sei se é o exame que fiz mas na próxima consulta vou ver então se é o mesmo exame que o oftalmologista me falou.

      Cumprimentos
      Orlando Gomes

      Eliminar
  56. Os meus cumprimentos.
    Desde que tenha condições para isso, pode fazer correcção Laser (LASIK ou PRK) no olho esquerdo. Na minha opinião, deve corrigir no máximo 7 dioptrias de miopia. Se isso acontecer ficará com 4 dioptrias de miopia.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  57. Boa dia Dr. Álvaro.

    Depois de colocar a lente intraocular (cinco anos) é possível retirar-la, para colocar outra em seu lugar?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os meus cumprimentos.
      Sim. Qualquer tipo de lente intraocular pode ser explantada e pode ser implantada outra (do mesmo tipo ou diferente) em sua substituição, independentemente da data em que a lente foi introduzida.

      Álvaro Sá

      Eliminar
  58. Dr. Álvaro Sá, seria possível retirar uma lente intraocular depois de cinco anos e após ter feito a capsulotomia, para colocar outra?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os meus cumprimentos.
      Tecnicamente não é fácil mas é possível.

      Álvaro Sá

      Eliminar
  59. Quem tem olho seco devido a meiboumite , pode fazer este procedimento?

    ResponderEliminar
  60. Os meus cumprimentos.
    Partindo do princípio que preenche todos os critérios para ser um bom candidato para o implante de Lentes Intraoculares, o facto de ter o olho seco (ex. por uma inflamação das glândulas de Meibomius) não constitui uma contra-indicação absoluta para a realização do referido procedimento. Há, no entanto, tratamento para a Meibomite que deve ser realizado antes de qualquer cirurgia ocular.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  61. boa tarde, meu nome e Loina e tenho 36 anos tenho 19 graus de miopia no olho direito e 11 no olho esquerdo, a 15 anos atrás fiz uma cirurgia para colar a retina do olho direito gostaria de saber se mesmo assim posso colocar a lente intraocular.

    ResponderEliminar
  62. Os meus cumprimentos Dª. Loina.
    O facto de ter sido operada a um descolamento de retina não contra-indica o implante de lentes intraoculares. Como é alta míope, deve realizar um estudo completo de toda a sua retina (a ambos os olhos), antes de implantar as lentes intraoculares, para assegurar que não há nenhuma área de retina susceptível de novo descolamento.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  63. Boa tarde Dr Álvaro, passei 22 anos da minha vida ouvindo que, quando meu grau estabilizasse e eu fosse adulta, poderia realizar a cirurgia a laser para acabar com a miopia. Hoje tenho também o astigmatismo. 28 anos: 10.75 de míopia e 1.75 de astigmatismo. Alguns médicos dizem ser possível zerar tudo isso no laser, e encontrei um que me disse que não. Mesmo meu pentacan e a realização das somas lá dando certo, claro.. faria apenas 1x na vida o laser. Então esse médico disse que minha solução seria implantar a lente Artflex, mas disse que eu coninuaria com o astigmatismo, mas que esse grau não me atrapalharia, mas se fosse o caso, depois de 3 mêses do implante da lente, ele retiraria o astigmatismo no laser. Não falou nada da lente Artflex tórica dr. Como o valor dessa cirurgia é muito alto, e ficar livre das lentes é meu sonho de infância dr, estou pesquisando muito. E com tantas dúvidas do que fazer. Pq o laser o plano de saúde até cobre. Mas esse médico me diz que eu jamais deveria fazer. Me ajuda por favor. Obs: todos os exames de mapeamento de retina, cornea, pressão intraocular, lubrificação, são todos normais, mas claro, tenho um olho míope, que pra sempre será, necessitando de cuidados.

    ResponderEliminar
  64. Os meus cumprimentos Dayanny Campos.
    Eu não aconselho a realização de Laser acima das 7 dioptrias. Os cálculos podem "bater certo" mas qualquer Laser induz aberrações que diminuem a qualidade de visão quando corrige elevadas miopias.
    Para a sua refracção o indicado é uma lente Artiflex Tórica. Esta lente é implantada por uma abertura corneana de 3,2mm que dificilmente corrige 1.75 dioptrias de astigmatismo. Caso o seu oftalmologista entre no eixo do seu astigmatismo, pode reduzi-lo mas não irá corrigi-lo por completo. Por este motivo ele sugere a realização de Laser cerca de 3 meses após a cirurgia (para que a ferida corneana esteja cicatrizada e a refracção estável) para corrigir o astigmatismo residual. Se o seu oftalmologista implantar uma lente Artiflex tórica, o seu erro refractivo (miopia e astigmatismo) fica corrigido de uma só vez.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  65. Dr existe uma diferença de valores entre a Artiflex comum e a tórica? Não entendi o motivo que esse médico da cirurgia nem comentou sobre a possibilidade de ser tórica. Eu uso gelatinosas tóricas. Obrigada

    ResponderEliminar
  66. Sim. As lentes Artiflex esféricas (comuns) são mais baratas que as lentes Artiflex tóricas. Sugiro que fale com o seu oftalmologista sobre a possibilidade de implantar lentes Artiflex tóricas no seu caso. Tenho a certeza que ele terá muito gosto em a esclarecer.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  67. Francisco Carvalho02 novembro, 2015

    Boa tarde. Sr. Dr.

    Algumas dúvidas:

    - Tenho miopia de -11,5 em ambas os olhos, uso lentes de contacto.

    - Se reunir as condições necessárias, com uma lente intraocular deixarei de necessitar de lentes de contacto ou óculos para sempre, ou a lente intracoluar não corrige 100% e precisarei de utilizar na mesma lentes ou óculos mesmo que de menos graduação? É que não ficou claro em alguns exemplos que deu acima, pois uns tinham visão 8/10 ou 7/10 após um mês ou mais do implante...Isto significa que ainda vão recuperar nos meses seguintes ou não passará daí?

    - E se anos após o implante intraocular a miopia aumentar, terá de ser substituida por outra ou como se processa?

    - Já agora, porque motivo vários médicos oftalmologistas com óculos de lentes bem "grossas", quer médicos novos quer meia idade não utilizam eles o Lasik ou até as lentes intraoculares?:-) Um familiar foi a uma urgência no Hospital de S.João e veio com essa constatação que me colocou a reflectir, pois dizia ele que dos 3 médicos que o viram todos tinham óculos e alguns até mais grossos do que os dele, e questionava porque seria que não utilizavam lentes de contacto ou faziam cirurgia,tanta Lasik como outra, tal como um médico lhe sugeriu há uns tempos atrás...curioso...

    Estou tentado a fazer, mas queria ver essas dúvidas esclarecidas se fosse possível.

    Obrigado e cumprimentos.

    Francisco Carvalho

    ResponderEliminar
  68. Os meus cumprimentos Sr. Francisco Carvalho.
    As lentes intraoculares corrigem a 100% o erro refractivo do paciente, tenha ele miopia, astigmatismo ou hipermetropia. Isto significa que depois de operado deixa de usar óculos ou lentes de contacto.
    Há vários tipos de lentes intraoculares (fáquicas, pseudofáquicas, tóricas, etc) e cada uma tem as suas indicações e especificidades que têm de ir de encontro às necessidades de cada paciente.
    Se um paciente vê apenas, por exemplo, 6/10 com a melhor correcção (seja com lentes de contacto ou com óculos), como em alguns casos acima descritos, depois de operado vai manter os 6/10 de visão porque as lentes intraoculares apenas vão substituir as lentes de contacto ou os óculos mas não "dão" mais visão ao paciente (claro que não estou a falar de casos como as cataratas em que o paciente tem a visão muito diminuída por hipotransparência do cristalino e, ao removê-lo e substitui-lo por uma lente intraocular fica com muito melhor visão...).
    Se, após alguns anos a miopia aumentar, podemos ponderar a realização de Laser (Lasik ou PRK) caso a córnea permita, em olhos com lentes intraoculares. Há também sempre a possibilidade de substituir a lente intraocular.
    Quanto ao facto de vários dos meus colegas usarem óculos e não realizarem a correcção cirúrgica, pode, quanto a mim, ter várias explicações: desde logo por não se importarem de usar óculos ou porque, apesar de querem deixar de usar óculos, não reunirem as condições necessárias para o fazer.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  69. DR me ajude preciso saber tenho ceratocone nos 2 olhos posso fazer esse tipo de procedimento.
    pq os medicos falam que nao fazem mais isso é verdade?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os meus cumprimentos Viviane Oliveira.
      Sim, é possível implantar lentes intraoculares em alguns pacientes com Ceratocone e ter excelentes resultados. Não é indicado para todos os pacientes com Ceratocone. Há critérios e indicações para o implante destas lentes nos pacientes sem Ceratocone e nos pacientes com Ceratocone.
      Pode consultar, neste Blogue, fotografias e vídeos de olhos operados por mim, com ceratocone e lentes intraoculares.

      Álvaro Sá

      Eliminar
  70. Boa noite Dr Álvaro
    Tenho estigmatismo, hipermetropia e presbiopia. Foi-me aconselhado a colocação de lentes intraoculares. Gostaria de saber se o senhor Dr tem acordo com o adse. Se não, em quanto importaria uma cirurgia desta natureza? Desculpe as perguntas, mas como sou da Madeira tenho de saber mais ou menos as despesas que poderei ter. Obrigada

    ResponderEliminar
  71. Os meus cumprimentos.
    Sim, tenho acordo com ADSE. Envie, por favor, os seus dados para o meu mail (sa.alvaro@gmail.com) e eu envio-lhe o orçamento.

    Álvaro Sá

    ResponderEliminar
  72. Boa tarde
    Realizei a cirurgia para a introdução de lentes intraoculares.
    Correu tudo muito bem. O Dr. Álvaro é um ótimo profissional e uma excelente pessoa. Nada lhe falha e desde o primeiro momento transmite toda a confiança que um candidato a esta cirurgia precisa.
    Bem-haja!
    Eternamente grata
    Élia Mendonça

    ResponderEliminar
  73. Olá Dr Álvaro, boa tarde! Estou muito satisfeita com os resultados obtidos na minha cirurgia de lentes intraoculares. Lá se foram os óculos! Agradeço lhe todos os esclarecimentos prestados desde a primeira hora. Apreciei a sua postura e todo o acompanhamento ao longo do processo. Precisamos de profissionais com esta sensibilidade e dedicação. Desejo-lhe sucesso. Obrigada Dr Álvaro!
    Teresa Santos

    ResponderEliminar